#BOX DE SÉRIES# - "Lost" (2004–2010)

in series •  11 days ago  (edited)

TV Series Finale

O que seria apenas mais um voo rotineiro de Sydney (Austrália) para Los Angeles (Estados Unidos) acaba se tornando em um verdadeiro pesadelo de proporções inimagináveis para um grupo de determinados passageiros quando um acidente aéreo numa ilha tropical misteriosa acontece e os fazem cair em algum lugar desconhecido do Oceano Pacífico, deixando-os completamente à deriva.

Vencer ao terrível acidente foi apenas o primeiro passo da longa e desafiadora jornada dos sobreviventes... Agora, eles terão várias grandes batalhas pela frente, dentre elas: encontrar uma forma de serem encontrados pelas autoridades de busca ou, uma forma deles mesmos encontrarem uma saída. Mas como fazer isso em meio a um local perigosamente inóspito e que guarda grandes e inesperados perigos?

Telegraph

Quando Jeffrey Lieber, J. J. Abrams e Damon Lindelof decidiram criar Lost a ideia era tentar oferecer ao público um drama com pitadas de ficção científica (amarrados por elementos relativamente inéditos nesse formato de entretenimento) que tivesse algo novo em sua essência, uma fagulha diferente de tudo o que já havia sido visto na TV até então e quem sabe... Talvez eles pudessem inspirar outros roteiristas, diretores a começarem um "incêndio" de proporções notáveis na telinha.

De certa forma e até um determinado momento, é inegável dizer que eles não acabaram conseguindo isso, pois a trajetória dos sobreviventes ao desastre é retratada de uma forma muito interessante e que se divide em dois momentos específicos: além de mostrar à luta pela sobrevivência de cada um deles, o roteiro também mostra à vida dos personagens principais (antes de todo o acidente acontecer), através de suas retrospectivas pessoais (utilizando os flashbacks, flashforwards e flash-sideways como elementos singulares para o alinhamento e desenvolvimento da narrativa).

Inicialmente, a série se consolida como um drama competente e instigante (e não foi à toa que ela conseguiu ganhar muitos prêmios com isso)... No entanto, à medida em que vai avançando em suas temporadas, a narrativa começar a investir em uma abordagem com elementos sobrenaturais e acaba perdendo à sua própria identidade em meio a tantos mistérios absurdos - muitos deles não solucionados - que insistem em fazer parte da história de uma maneira que é justificada com tanta propriedade.

The Mary Sue

Quando o foco da história muda e as situações tenebrosas que acontecem na ilha tornam-se as principais preocupações dos sobreviventes, o roteiro começa a perder toda a estrutura construída e se torna desgastado. Episódio a episódio (com exceção de alguns momentos memoráveis), tudo vai ficando cada vez mais entendiante e um dos maiores erros dos roteiristas foi se debruçar sobre os dramas de cada personagem de uma maneira excessivamente piegas.

O elenco é mediano e não há muito o que falar sobre eles (eu particularmente não destaco a atuação de nenhum deles), porque eles realmente são prejudicados pela falta de ineficácia do roteiro em não conseguir se sustentar nas próprias histórias que ao longo de suas seis temporadas. Não conseguindo fazer isso de forma assertiva (pelo menos não na maior parte do tempo) a série desfila uma gama de personagens risíveis e que no final das contas não adicionam nada de essencial ao núcleos que fazem parte e logo são completamente ignorados.

Nerdist

Além disso, o fato de haver tantos outros personagens na trama faz com que haja pouca elasticidade no que diz respeito a mostrar as origens e os problemas de cada um deles (sem mencionar o fato de uma linha temporal cada vez mais bagunçada começa a ser formada constantemente). Isso porque, existem protagonistas na série... Sendo assim, é claro que nem todos os personagens seriam tratados de formas iguais, mas muitos deles são simplesmente esquecidos ou tem apresentações muito superficiais e / ou desleixadas.

Produziada pela ABC Studios, Bad Robot Productions, Grass Skirt Productions e exibida pelo canal ABC, a série encontra um de seus pontos mais fortes justamente nesse aspecto: produção (inclusive, ela é considerada como uma das séries mais caras que já foram produzidas para TV). Filmada em Oahu (Havaí), a história consegue explorar muito bem a ilha onde se concentram todos os acontecimentos marcantes e garante que cada pedaço dela desbravado pelos personagens na sua inecessante busca pela sobrevivência.

De certa forma, isso colocar o telespectador dentro da ilha e outros elementos técnicos (como por exemplo: a boa fotografia, a iluminação bem planejada, a trilha sonora de extrema qualidade... composta por Michael Giancchino) garantem que isso aconteça com mais facilidade. Todos essas preocupações conseguem dar um fôlego extra na série, mas isso não é suficiente para cobrir as suas falhas (que podem ser facilmente traduzidas em falhas de continuidade do roteiro e também, em um amontado de mistérios cada vez mais nonsense).

Houston Chronicle

Em meio a arcos narrativos cheios de acertos e erros, entre dramas relevantes e outros completamente esquecíveis (e isso também se aplica a tudo o que remete a abordagem sobrenatural), Lost é uma série de qualidade muito irregular que encontrou o seu pior pesadelo justamente onde mais queria acertar: estabelecer-se como uma série dramática de aspectos peculiares que não consegiu se transformar em nada mais do que uma coleção de frustrações com um tempero agridoce e que despede com um péssimo - e previsível - ato final.


LINK DA SÉRIE:
https://www.themoviedb.org/tv/4607-lost?language=pt-BR

MINHA NOTA: A (6,0/10)

Authors get paid when people like you upvote their post.
If you enjoyed what you read here, create your account today and start earning FREE STEEM!