MOVIE REVIEW: "Money Monster" (2016)

in movies •  2 months ago  (edited)

This publication was also written in SPANISH and PORTUGUESE.

IMDb

Synopsis: The host of a finance television show, Lee Gates, and his production company Patty live in extreme situations live. An armed stranger invades the show and forces them to continue the broadcast, otherwise everyone in the studio will die.

The new trends in financial marketing point to new ways of earning, investing, saving and managing money. This is a change that, sooner or later, will force all people to adapt to a new reality... So, the ideal is to learn to deal with the new paths that are emerging as soon as possible. In the midst of this adaptation, there are always people who try to take advantage of the inexperience of others to their advantage and do so through a true system where rules play against gamblers. The example that can be seen here is a great portrait of this universe.

The revolutionary content that happens through the media in favor of the great entrepreneurs who, when developing subversive means of making even more money through the technological innovations that are applied in any kind of area, is something that happens quite often. But when the level of corruption has an even greater potential to be perfected in a field where the laws are not exactly so clear (where money is not "real" and is represented only by highly volatile numbers), the ratters of financial transactions can be easily manipulated ... So, bypassing this path is relatively easy for hackers.

This is the idea that the script explores as one of its main bases and within this narrative where money always speaks louder, there is a very ostentatious drama about a citizen representing a whole population who is easily deluded by the false promises of countless Financial gurus that magically arise when the financial market points to a new trend. The mixture of these ideas builds the whole film, which alternating between extremely dramatic and tense moments, can give an interesting lesson on how the world of "invisible money" can hide many pitfalls.

There is a lot of security in the plot and from the beginning it is very clear why the script wastes no time in devising great situations that result in a very intriguing suspenseful mood. Although the script sometimes slows down its intensity (losing some of its convincing power), this is a purposeful measure to give the momentum needed for the next scenes to make a bigger impact (even slipping in some unlikely aspects). The moments where tension about what is about to happen dominates the scenes are many and this holds the viewer's attention in a very consistent way because the way the story is directed has a different twist.

Jodie Foster (better known for being a very competent actress) shows that she can also do a good job in the steering chair. Even though this is her least expressive work, the way she conducts the plot gives the audience an inside look into the backstage of a TV show in its many departments. The sense of confinement that Foster can manage throughout most of the movie is very effective because the characters convey exactly what needs to be seen on the other side of the screen: the insecurity that exists in a situation where they are all - somehow - hostage.

In the cast, the names worth mentioning are George Clooney, Julia Roberts and Jack O'Connell. They are all well aware of the importance of their respective characters (which are generally very good) and even though their development does not receive the same kind of treatment (in this case, Roberts remains a luxurious adjunct in the plot), they are all essential for the film to happen in all its spheres. The dynamic between the characters of Clooney and O'Connell falls like a glove (the reason all the apprehensive situations happen to them sharing the same scene) and pushes the quality of the film to the next level.

Outside the television studio, the film runs in parallel with an intriguing story about how refined a corruption scheme can be and how many tentacles this genetically modified octopus can have (because only 8 tentacles would not support such a well-designed corruption scheme). The network of powerful and influential people who indulge in these kinds of crimes is shown in a relatively small way, but it is enough for the public to get a clear idea of ​​the overall plan and the difficulty behind this web dominated by the thirst for power and financial control.

The third act is performed very carefully and cautiously. All the instabilities surrounding this moment are well crafted and sediment the existence of its partially inconclusive outcome (which I found particularly assertive because the sense of impunity gives a bitter and more realistic taste to the facts). However, when compared to the reality in which we live, it is fully compatible with the rules of the game that are in force in the laws (which is highly misleading and obviously also governed by money).

Far from being perfect... Money Monster is a playfully bold cop thriller that focuses all its energy on denouncing the obscure face of capitalism and its aspects, but partly sins for its predictability and for its somewhat confused language. trying to talk to the public about a subject that requires a little more understanding from people who don't understand the world where the story takes place very well.


MOVIE URL: Money Monster

MY RATING: AA (7,5/10)

※ The following part is needed to put filled in and added to your text, as otherwise it will not be included later on phase II on Triple A.
※ 리뷰 하단에 다음 두가지 항목 포함 필수 (미포함 시 차후 자체사이트에 반영 안됨)

  • Movie URL: (Look at https://www.themoviedb.org/ for your title and put the URL here)
  • Critic: (Choose between A, AA, AAA and input the Data)
  • 영화 URL: (https://www.themoviedb.org/ 에서 리뷰하고싶은 영화 검색후 URL 이곳에 삽입)
  • 별점: (A, AA, AAA 중 선택해서 이곳에 삽입)

CRÍTICA DE PELÍCULA: "Money Monster" (2016)

Veja SP

Sinopsis: El presentador de un programa de televisión de finanzas, Lee Gates, y su productora Patty viven en situaciones extremas en vivo. Un extraño armado invade el programa y los obliga a continuar la transmisión, de lo contrario, todos en el estudio morirán.

Las nuevas tendencias en marketing financiero apuntan a nuevas formas de ganar, invertir, ahorrar y administrar dinero. Este es un cambio que, tarde o temprano, obligará a todas las personas a adaptarse a una nueva realidad... Por lo tanto, lo ideal es aprender a lidiar con los nuevos caminos que están surgiendo lo antes posible. En medio de esta adaptación, siempre hay personas que intentan aprovechar la inexperiencia de los demás para su beneficio y lo hacen a través de un verdadero sistema donde las reglas juegan contra los jugadores. El ejemplo que se puede ver aquí es un gran retrato de este universo.

El contenido revolucionario que sucede a través de los medios a favor de los grandes empresarios que, al desarrollar medios subversivos para ganar aún más dinero a través de las innovaciones tecnológicas que se aplican en cualquier tipo de área, es algo que sucede con bastante frecuencia. Pero cuando el nivel de corrupción tiene un potencial aún mayor para ser perfeccionado en un campo donde las leyes no son tan claras (donde el dinero no es "real" y está representado solo por números altamente volátiles), los ratters de transacciones financieras pueden ser manipulado fácilmente... Entonces, pasar por alto este camino es relativamente fácil para los hackers.

Esta es la idea que el guión explora como una de sus bases principales y dentro de esta narrativa donde el dinero siempre habla más alto, hay un drama muy ostentoso sobre un ciudadano que representa a toda una población que es fácilmente engañado por las falsas promesas de innumerables Gurús financieros que surgen mágicamente cuando el mercado financiero apunta a una nueva tendencia. La mezcla de estas ideas construye toda la película, que alternando entre momentos extremadamente dramáticos y tensos, puede dar una lección interesante sobre cómo el mundo del "dinero invisible" puede ocultar muchas trampas.

Hay mucha seguridad en la trama y desde el principio está muy claro por qué el guión no pierde el tiempo en idear grandes situaciones que den como resultado un estado de suspenso muy intrigante. Aunque el guión a veces ralentiza su intensidad (perdiendo algo de su poder convincente), esta es una medida útil para dar el impulso necesario para que las siguientes escenas tengan un mayor impacto (incluso deslizándose en algunos aspectos poco probables). Los momentos en que la tensión sobre lo que está por suceder domina las escenas son muchos y esto atrae la atención del espectador de una manera muy consistente porque la forma en que se dirige la historia tiene un giro diferente.

Jodie Foster (mejor conocida por ser una actriz muy competente) muestra que también puede hacer un buen trabajo en la silla de dirección. Aunque este es su trabajo menos expresivo, la forma en que dirige la trama le da a la audiencia una mirada al interior del backstage de un programa de televisión en sus muchos departamentos. La sensación de confinamiento que Foster puede manejar durante la mayor parte de la película es muy efectiva porque los personajes transmiten exactamente lo que se necesita ver al otro lado de la pantalla: la inseguridad que existe en una situación en la que todos son - de alguna manera -, rehenes.

En el reparto, los nombres que vale la pena mencionar son George Clooney, Julia Roberts y Jack O'Connell. Todos son conscientes de la importancia de sus respectivos personajes (que generalmente son muy buenos) y, aunque su desarrollo no recibe el mismo tipo de tratamiento (en este caso, Roberts sigue siendo un complemento de lujo en la trama), todos son esencial para que la película suceda en todas sus esferas. La dinámica entre los personajes de Clooney y O'Connell cae como un guante (la razón por la que todas las situaciones aprensivas les suceden al compartir la misma escena) y lleva la calidad de la película al siguiente nivel.

Fuera del estudio de televisión, la película se desarrolla en paralelo con una historia intrigante sobre cuán refinado puede ser un esquema de corrupción y cuántos tentáculos puede tener este pulpo genéticamente modificado (porque solo 8 tentáculos no admitirían un esquema de corrupción tan bien diseñado). La red de personas poderosas e influyentes que se entregan a este tipo de delitos se muestra de una manera relativamente pequeña, pero es suficiente para que el público tenga una idea clara del plan general y la dificultad detrás de esta red dominada por la sed de poder y control financiero.

El tercer acto se realiza con mucho cuidado y cautela. Todas las inestabilidades que rodean este momento están bien diseñadas y sedimentan la existencia de su resultado parcialmente no concluyente (lo que encontré particularmente asertivo porque la sensación de impunidad le da un sabor amargo y más realista a los hechos). Sin embargo, en comparación con la realidad en la que vivimos, es totalmente compatible con las reglas del juego que están vigentes en las leyes (lo cual es muy engañoso y obviamente también se rige por el dinero).

Lejos de ser perfecto... Money Monster es un thriller de policía juguetonamente audaz que concentra toda su energía en denunciar la cara oscura del capitalismo y sus aspectos, pero en parte peca por su previsibilidad y por su lenguaje algo confuso. tratando de hablarle al público sobre un tema que requiere un poco más de comprensión por parte de personas que no entienden muy bien el mundo donde se desarrolla la historia.


CRÍTICA DE FILME: "Jogo do Dinheiro" (2016)

Lima News

Sinopse: O apresentador de um programa de televisão sobre finanças, Lee Gates, e sua produtora Patty vivem uma situação extrema ao vivo. Um desconhecido armado invade o show e os obriga a continuar a transmissão, caso contrário todos no estúdio morrerão.

As novas tendências do mercado financeiro apontam para as novas formas de ganhar, investir, guardar e administrar o dinheiro. Essa é uma mudança que, mais cedo ou mais tarde, irá obrigar todas as pessoas a se adequarem a uma nova realidade... Então, o ideal é aprender a lidar com os novos caminhos que vão surgindo o mais breve possível. No meio dessa adaptação, sempre surgem as pessoas que tentam se aproveitar da inexperiências dos outros em proveito próprio e fazem isso através de um verdadeiro sistema onde as regras jogam contra os apostadores. O exemplo que pode ser visto aqui é um ótimo retrato desse universo.

O teor revolucionário que acontece através da mídia a favor dos grandes empresários que ao desenvolverem meio subversivos de ganhar ainda mais dinheiro através das inovações tecnológicas que são aplicadas em qualquer tipo de área é uma coisa que acontece com bastante frequência. Mas quando o nível de corrupção tem um potencial ainda maior de ser aperfeiçoado em um campo onde as leis não são exatamente tão claras (onde o dinheiro não é "real" e é representado apenas por números altamente volúveis), os rastros das transações financeiras podem ser facilmente manipulados... Sendo assim, criar desvios nesse caminho é algo relativamente fácil para os hackers.

Essa é a ideia que o roteiro explora como uma de suas principais bases e dentro dessa narrativa onde o dinheiro sempre fala mais alto, existe um drama muito ostensivo acerca de um cidadão que representa toda uma população que é facilmente iludida com as falsas promessas dos inúmeros gurus financeiros que magicamente surgem quando o mercado financeiro aponta uma nova tendência. A mistura dessas suas ideias constrói todo o filme, que alternando entre momentos extremamente dramáticos e tensos, consegue dar uma interessante aula sobre como o mundo do "dinheiro invisível" pode esconder muitas armadilhas.

Há muita segurança na trama e desde o início isso fica muito claro porque o roteiro não perde tempo em arquitetar ótimas situações que resultam em um clima de suspense bem intrigante. Embora o roteiro às vezes diminua a velocidade da sua intensidade (perdendo um pouco do seu poder de convencimento), essa é uma medida proposital para dar o impulso necessário para as próximas cenas causarem um maior impacto (mesmo deslizando em alguns aspectos inverossímeis). Os momentos onde a tensão sobre o que está prestes a acontecer domina as cenas são vários e isso prende a atenção do telespectador de uma forma bem consistente porque a forma como a história é dirigida tem um toque diferenciado.

Jodie Foster (mais conhecida por ser uma atriz muito competente) mostra que na cadeira de direção também consegue realizar um bom trabalho. Mesmo que esse seja o seu trabalho menos expressivo, a maneira como ela conduz à trama garante ao público um olhar interno sobre os bastidores de um programa de TV em seus mais diversos departamentos. A sensação de confinamento que Foster consegue frisar durante praticamente todo o filme é muito eficiente porque os personagens transparecem exatamente o que precisa ser visto do outro lado da tela: a insegurança que existe naquela situação onde todos eles - de alguma forma - são reféns.

No elenco, os nomes que valem à pena ser mencionados são George Clooney, Julia Roberts e Jack O'Connell. Todos eles estão bem cientes da importância de seus respectivos personagens (que de maneira geral são muito bons) e mesmo que o desenvolvimento deles não receba o mesmo tipo de tratamento (nesse caso, Roberts fica sendo uma coadjuvante de luxo na trama), todos são essenciais para que o filme aconteça em todas as suas esferas. A dinâmica entre os personagens de Clooney e O'Connell cai como uma luva (a razão de toda às situações apreensivas acontecem com eles compartilhando uma mesma cena) e empurra a qualidade do filme para um nível acima.

Fora do estúdio de televisão, o filme acontece em paralelo com uma instigante história acerca do quão refinado pode ser um esquema de corrupção e quantos tentáculos esse polvo geneticamente modificado pode ter (porque apenas 8 tentáculos não sustentariam um esquema de corrupção tão bem idealizado). A rede de pessoas poderosas e influentes que compactuam com esses tipos de crimes é mostrada de uma forma relativamente reduzida, mas é o suficiente para que o público consiga ter uma ideia limpa do plano geral e da dificuldade que existe por trás dessa teia dominada pela sede de poder e controle financeiro.

O terceiro ato é executado com bastante atenção e cautela. Todas as instabilidades que cercam esse momento são bem trabalhadas e sedimenta a existência do seu desfecho parcialmente inconclusivo (o que eu particularmente achei muito assertivo porque a sensação de impunidade dá um gosto amargo e mais realista para os fatos). No entanto, quando comparado com a realidade em que vivemos, ele é totalmente compatível com as regras do jogo que estão vigentes nas leis (que é altamente deturpável e obviamente também é regida pelo dinheiro).

Longe de ser perfeito... Jogo do Dinheiro é um suspense policial divertidamente ousado que foca toda à sua energia em denunciar a obscura face do capitalismo e suas vertentes, mas que em parte, peca pela sua previsibilidade e por ter uma sua linguagem meio confusa ao tentar dialogar com o público sobre um assunto que requer um pouco mais de compreensão por parte das pessoas que não entendem muito bem o mundo onde a história acontece.

Authors get paid when people like you upvote their post.
If you enjoyed what you read here, create your account today and start earning FREE STEEM!
Sort Order:  

This post is shared to Twitter in support of @ocd and @ocdb's #posh initiative.

https://twitter.com/wiseagent_apo/status/1208223295650312192